TORNAR VISÍVEL O QUE PASSOU IMPERCEPTÍVEL…

Miguel Rolo nasceu em Anadia a 12 de Março de 1973. Desde muito cedo deu mostras da sua enorme sensibilidade para a fotografia. Aos 17 anos começa a trabalhar num estúdio de fotografia. Quatro anos mais tarde, a necessidade de fazer mais e melhor, de ir mais longe, leva-o a aceitar novos desafios. Passa a trabalhar num laboratório industrial de fotografia em Coimbra, num grupo empresarial de renome, com crédtios firmados no mercado profissional da fotografia.

…IMORTALIZANDO-O NUMA FOTOGRAFIA.

Sempre em busca da inovação artística.

Em 1997, a inconformidade própria de quem quer evoluir, de quem quer seguir o seu rumo e cimentar uma carreira, leva-o a abrir o seu próprio estúdio de fotografia. E é aí que tudo começa de uma forma ainda mais séria e determinada.

A ARTE DE NÃO SE FAZER NOTAR…

Miguel Rolo criou a sua própria imagem, o seu estilo muito peculiar. Mas, não obstante, sublinha que não tem segredos, apenas uma forte sensibilidade para trabalhar a luz e as perspectivas de enquadramento.

Incomformado com a crise que teimam em afirmar existir, Miguel Rolo desenvolveu com o apoio de um informático, um fórum exclusivamente dedicado a fotógrafos profissionais, com o intutio de abrir o espaço da Net á partilha de opiniões, ideias e conhecimentos.

…ALIADA AO CUIDADO SUBTÍL DE SE DEIXAR DISTINGUIR

Miguel Rolo é um fotógrafo que cultiva, no exterior da profissão, um estilo low-profile, com resultados qualitativos inversamente proporcionais à discrição que usa no decorrer do trabalho de captação de imagem. É um seguidor da máxima defendida pelo ensaísta e poeta francês Paul Valéry, que defendia ser a elegância “a arte de não se fazer notar, aliada ao cuidado subtil de se deixar distinguir”.